55 11 94815-4321 (Tim-WhatsApp) / 55 11 94627-8880 (Oi)

De modo geral, quando experimentamos problemas constantes em um relacionamento amoroso, tendemos a nos sentir desapontados e desanimados com alguns cenários que vemos ao nosso redor e adiante. Alguns casais, quando se deparam com situações semelhantes à essa, sentem-se impotentes ao testemunharem seus relacionamentos outrora promissores serem sugados por uma espiral descendente que comumente resulta em separação.  Outros, todavia, lançam mão de algumas estratégias que costumam trazer de volta a harmonia do casal. É de dicas sobre algumas dessas estratégias que trata esse texto.

shutterstock_337141949

A primeira delas está relacionada à vida sexual do casal. Usualmente, quando melhoram suas vidas sexuais, alguns casais têm seus níveis de satisfação aumentados. Nesse sentido, alguns possíveis pontos para mudança podem incluir reservar um tempo maior para os momentos de intimidade a dois; adicionar novos estímulos nesses encontros, tais como músicas que ambos gostem, óleos para massagem, velas aromáticas para decorar e perfumar o ambiente; dedicar mais tempo para a troca de carícias antes de irem para a cama; além de outras mudanças possíveis.

Outra dica é mudar o foco. Às vezes, um dos membros do casal foca excessivamente em comportamentos da parceria que o/a incomodam. O desgaste produzido por esse foco excessivo pode se intensificar ainda mais quando há também a tentativa de modificar o outro, geralmente com o intuito de transformá-lo (a) em uma “pessoa melhor”. Ao invés disso, a ideia seria tentar perceber-se um pouco mais e pôr em prática novas formas de agir, a fim de criar um clima de maior harmonia para o casal. Comportamentos com função de valorização da parceria tendem a proporcionar esse tipo de clima e a sugestão seria a de substituir críticas exageradas e constantes por maior grau de afeição, apreciação e aceitação do ser amado. O hábito de criticar constantemente as inadequações do outro com quem se convive pode levar ao enfraquecimento do laço afetivo.

Um outro ponto é não se deter muito em ressentimentos. O hábito de trazer à tona eventos desagradáveis do passado tende a ativar emoções negativas, que podem reduzir o bem-estar do casal. É tentar ao máximo substituir o hábito de conversar para remoer pelo hábito de conversar para resolver e poder viver com presença momentos de intimidade que passam e não voltam mais. A ideia aqui seria dirigir a atenção para o momento presente, que é o único momento que existe. Quando estão plenamente atentos ao que acontece no aqui-e-agora, os membros do casal podem ver, ouvir, tocar, cheirar e degustar um ao outro, a cada momento, de forma única, original e irrepetível. O aumento de frequência da ocorrência desse tipo de experiência tende a fortalecer o vínculo afetivo.

Esse texto tem caráter meramente informativo e não objetiva esgotar o assunto. Caso você tenha a necessidade de tirar dúvidas ou resolver problemas em seus relacionamentos afetivos, sugiro procurar um psicoterapeuta que tenha conhecimento teórico e experiência prática na área.

Texto de autoria do Psicólogo Alexandro Paiva.

Psicólogo Clínico e Psicoterapeuta Sexual (CRP 06/118772) com experiência no atendimento de clientes brasileiros e estrangeiros adultos (individual e casal), nas línguas inglesa e portuguesa. Especialista em Terapia Comportamental Cognitiva em Saúde Mental pelo Ambulatório de Ansiedade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (AMBAN IPq HC FMUSP) e Especializando em Psicoterapia com Enfoque na Sexualidade pelo Instituto Paulista de Sexualidade (INPASEX). Membro da Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental (ABPMC). Especialista em Língua Inglesa: Metodologia da Tradução pela FAFIRE, tendo atuado como Professor de Língua Inglesa por cerca de 10 anos (Brasil e China) e convivido com pessoas de diferentes culturas, mantém o PsycBlog. Trata-se de um Blog com Recursos Psicoeducacionais nas áreas da Psicologia e da Sexualidade. Interesses principais incluem Psicologia, Sexualidade, Tradução, Línguas Estrangeiras, Viagens e Fotografia.

%d blogueiros gostam disto: